Doenças envolvendo tatuagem: Hepatite B e C, HIV e Câncer de Pele aprenda a se prevenir e identifica-las

doenças envolvendo tatuagem
A cada dia que passa, o número de pessoas que desejam ter uma arte tatuada em seu corpo cresce e, com isso, muitas pessoas ainda ficam em dúvida sobre os riscos de doenças envolvendo tatuagem e, até mesmo, os riscos de arrependimento após alguns anos.

O principal componente das tintas para tatuagem são os metais; o vermelho, por exemplo, pode conter sulfeto de mercúrio. Já o azul, em muitos casos, é encontrado cobalto e alumínio. Isso levantou duvidas de que a arte poderia ocasionar câncer de pele. Além disso, nos últimos anos, estudos realizados em pessoas tatuadas documentaram alguns casos desse tipo de câncer.

Entretanto, Ariel Ostad, professor assistente clínico de dermatologia do NYU Langone Medical Center, em Manhattan, afirmou que o câncer não foi de fato ocasionado pela tatuagem. Ostad, também diz que, a tinta de tatuagem provavelmente não causa danos ao cliente, pois fica retida nas células epiteliais denominadas de macrófagos.

Prevenir-se dos riscos de doenças envolvendo tatuagem e averiguar o esquipamento do tatuador

Pode ser mais difícil de detectar e tratar lesões cancerosas de pele como o melanoma em peles tatuadas, principalmente tatuagens escuras. Lembrando também que, tatuagens não protegem a pele do usuário de raios ultravioletas (UV) do sol.

É importante que você observe os equipamentos que seu tatuador trabalha, pois equipamentos e agulhas não estéreis podem transmitir infecções que podem levar ao cancro, hepatite B e C (hepatites virais crônicas que estão associadas com um risco de cancro do fígado) e HIV (que tem sido associada a um risco aumentado de uma variedade de cancros, incluindo o linfoma não Hodgkin e sarcoma de Kaposi).

Afim de minimizar cada vez mais os risco de infecções transmitidas pelo sangue, todos os estados e territórios do mundo necessitaram regulamentar todos os procedimentos que envolvem a arte corporal.

LEIA:  Problemas com tinta de tatuagem podem causar alergias e infecções graves, dizem dermatologistas

Pessoas tatuadas devem ficar atentas as possíveis mudanças que sua pele pode apresentar, assim como aqueles que não possuem tatuagem pelo corpo. Todas as pessoas que desejam realizar uma arte em seu corpo devem estar cientes dos possíveis perigos e riscos de doenças com tatuagem, para que de alguma forma tome decisões para diminui-los.

Como minimizar os possíveis riscos de doenças envolvendo tatuagem

1. É importante que o tatuador deixe uma borda de pele saudável ao redor de moles ou marcas de nascença, desse modo as possíveis mudanças serão fáceis de serem identificadas.

2. Observe se o tatuador lava as mãos com sabão antibacteriano, usa luvas descartáveis enquanto trabalha em sua tatuagem e usa de uso único agulhas descartáveis.

3. Pergunte ao tatuador sobre como o seu equipamento e superfícies são esterilizados e como eles dispor de agulhas e equipamentos utilizados quando terminar.

Fique tranquilo, com segurança você pode fazer uma tatuagem sem medo de desenvolver câncer de pele. Porém se atente a tudo que está acontecendo, desde o momento eu que o tatuador esta trabalhando em sua pele e seu pós-tratamento, desse modo muitos problemas de infecção podem ser evitados.

Doenças envolvendo tatuagem: Hepatite B e C, HIV e Câncer de Pele aprenda a se prevenir e identifica-las
Gostou? Então Vote!