Riscos associados a tatuagem: conheça os perigos antes e após ser tatuado

Se você pretende fazer uma tatuagem, é importante que você saiba que existem alguns riscos associados a tatuagem. Abaixo, listamos os principais riscos que podem acontecer no ato de ser tatuado e os possíveis efeitos colaterais que podem surgir após ser tatuado.
Riscos associados a tatuagem: conheça os perigos antes e após ser tatuado

Confira quais são os riscos associados a tatuagem

Infecção: Há um risco de acontecer infecções sanguíneas, desse modo a maioria dos hospitais e postos de doação de sangue requerem a espera de um ano no mínimo para que a pessoa possa doar sangue novamente. A propagação de doenças tais como a hepatite podem ser provenientes do uso de agulhas e equipamentos não esterilizada.

Para evitar qualquer tipo de infecção, as máquinas de tatuagem devem ser esterilizadas e as agulhas devem ser descartáveis. As áreas tatuadas devem ser adequadamente protegidas durante as duas primeiras semanas, para evitar que exista infecção.

Problemas de remoção: O procedimento para remover uma tatuagem, é um tratamento longo e doloroso. O mais indicado para quem deseja apagar um desenho indesejado é a técnica a laser. Além do laser, existem varias outras técnicas para que se possa retirar uma tatuagem, entretanto são métodos caros e alguns podem deixar uma cicatriz.

Portanto, é imprescindível que você selecione bem o desenho e, principalmente, o tatuador que irá realizar o trabalho. Isso minimizará qualquer tipo de arrependimento posterior.

Reações alérgicas: Um dos riscos associados a tatuagem mais raros que existe, são as reações alérgicas causadas por pigmentos de tinta. Porém, podem acontecer e, quando acontecem, podem causar reações muito sérias.

Uma vez que o pigmento é depositado diretamente nas camadas mais profundas da pele, isso torna a remoção mais difícil e complicada. Além disso, há também a probabilidade de surgir uma reação alérgica depois de anos tatuado.

LEIA:  Riscos de uma tatuagem: O que pode ocorrer no procedimento, como evitar tais riscos?

Granulomas: Estes são nódulos que podem formar em torno do material que o corpo vê como estranho, como pigmento da tatuagem.

Formação de queloide: As queloides (cicatrizes hipertróficas) podem se formar a qualquer momento – caso você seja propenso a este “defeito” genético – em que você se ferir ou precisar realizar uma cirurgia. Entretanto, não é ocasionada pelo fato de ser tatuado.

Ressonância magnética complicações: Existem alguns relatos de que pessoas tatuadas ou com maquiagem definitiva que sofreram inchaço ou ardor nas áreas tatuadas durante o tratamento de ressonância magnética. É raro acontecer e, supostamente, os efeitos são rápidos. Existem também relatos de que os pigmentos do desenho tenham interferido na qualidade de uma imagem de ressonância magnética.

Isto parece ocorrer, principalmente, quando uma pessoa com delineador permanente recebe uma ressonância magnética dos olhos. Provavelmente, estes efeitos ocorrem devido a alguns pigmentos terem em sua composição componentes metálicos.

Porém não se preocupe, se o seu médico solicitar que você faça uma ressonância magnética faça sem medo, os riscos são maiores caso você não a faça por medo da tatuagem. Ao contrário de evitar realizar a ressonância magnética, as pessoas tatuadas devem informar o radiologista ou técnico, a fim de tomar precauções para evitar complicações.

Riscos associados a tatuagem: conheça os perigos antes e após ser tatuado
Gostou? Então Vote!