Riscos ao fazer tatuagem: Conheça-os, saiba como identificá-los e preveni-los

Riscos ao fazer tatuagem: Conheça-os, saiba como identificá-los e preveni-losParece simples tomar a decisão de se fazer uma tatuagem, mas não é bem assim. Para tomar essa decisão é preciso que você pense seriamente, afim de não se arrepender futuramente. Além disso, escolher a área do corpo, o desenho, as cores, e até mesmo a fonte (em casos de frases) é um processo que gera muita dúvida e, talvez, até ansiedade. No entanto, o ponto mais importante a ser observado é: escolher um bom estúdio de tattoo e de um profissional qualificado afim de evitar possíveis riscos ao fazer tatuagem.

Uma dica é você buscar recomendações com amigos e familiares que já possuem uma arte no corpo, porém mesmo assim estas informações podem não ser suficientes. Para evitar problemas posteriores, observe se o estúdio dispõe de bons condições higienização e se as máquinas e equipamentos são esterilizados corretamente, além disso veja se os materiais descartáveis como agulhas, luvas e mascaras são realmente utilizados apenas uma vez.

Tatuagem faz mal à saúde? Quais são os riscos ao fazer tatuagem?

Na verdade, não faz mal. Mas é preciso tomar uma série de precauções para evitar possíveis riscos ao fazer tatuagem, tais como transmissões de vírus e doenças como HIV e Hepatites B e C, isso pode ocorrer por meio de agulhas reutilizadas, além disso podem surgir algum tipo de reação alérgica ou colateral ao pigmento.

Portanto, observe atentamente se ao manusear as máquinas, o profissional está de luva e máscara, pois o uso é obrigatório. Pergunte a ele se após o término de cada sessão ele troca e descarta as agulhas. Tenha certeza de que a tinta não é reutilizada e certifique-se de que você não tem alergia a elas. Estes são cuidados básicos, mas que fazem toda a diferença para evitar doenças graves.

LEIA:  Tatuadores contra o câncer de pele: Campanha ajudará profissionais a identificar sinais da doença

Afim de evitar que essas doenças fossem compartilhadas e para reforçar a importância de medidas que preservam a seguranças dos consumidores, em 2009 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), constituiu uma série de determinados critérios que devem ser seguidos à risca por quem fornece os serviços de tatuagem e aplicações de piercing.

Além de estabelecer essas normas, o órgão é responsável por aprovar ou não a venda de tintas utilizadas no procedimento de tatuagem em todo o Brasil. O dinamarquês Jorgen Serup (professor de dermatologia da Universidade de Copenhaguen), realizou um estudo e expôs à todos o quão é importante haver esse controle sobre as tintas de tatuagem. Em seu estudo ele revelou que em 13 de 21 tintas utilizadas na análise continham substâncias tóxicas e cancerígenas.

Assim que escolher onde você irá fazer sua tatuagem, observe atentamente se a loja está de acordo com a legislação vigente, ou seja, se tem autorização plena de funcionamento. Como dito antes, veja as condições dos aparelhos e, principalmente, as condições de esterilização.

O cliente também tem um papel fundamental para evitar infecções e possíveis riscos no pós-tratamento. Basta seguir todas as indicações que seu tatuador lhe passar ao final da sessão que você terá uma tatuagem saudável e sem problemas na cicatrização.

Riscos ao fazer tatuagem: Conheça-os, saiba como identificá-los e preveni-los
Gostou? Então Vote!