Skip to content

Remover tatuagens coloridas: Para cada cor um tipo de laser diferente

Remover tatuagens coloridas: Para cada cor um tipo de laser diferente

Nos primeiros procedimentos de remoção de tatuagem os médicos e especialistas utilizavam aparelhos lasers de argônio e o Laser CO2 (dióxido de carbono), aparelhos que vaporizavam o tecido tatuado fazendo com que os pigmentos subissem para a superfície da pele.

Estes métodos não removiam completamente os pigmentos de tinta e, além de tudo, causavam sérios riscos à pele dos pacientes, como manchas mais claras ou mais escuras que a pele não tratada e queloides.

Mas com o avanço da tecnologia, surgiu o princípio da fototermólise seletiva e isso transformou completamente o processo de remoção de tatuagens. A fototermólise faz com que os lasers atuais atinjam pigmentos específicos. O pigmento atrai o pico de luz do laser e absorve completamente sua energia, isso quebra o pigmento sem danificar os tecidos ao redor.

Se você tem uma tatuagem e deseja removê-la é preciso saber que para remover tatuagens coloridas, são necessários mais de um tipo de laser, pois cada laser atinge uma determinada gama de cores. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto.

Porque remover uma tatuagem?

Remover tatuagens coloridas pode envolver diversos fatores. Você pode se arrepender do golfinho rosa na perna que achou lindo quando tinha dezessete anos, mas atualmente é um incômodo para você. Ou então, estava bêbado e resolveu apostas com os amigos e no dia seguinte acabou se arrependendo amargamente da noite passada.

Enfim, são muitas as possibilidades. Felizmente, se você se arrependeu, pode recorrer ao método de remoção de tatuagem a laser para apagar a tinta do seu corpo. Saiba que o procedimento não é tão simples, é doloroso e pode custar caro.

Como funciona a remoção de tatuagem a laser

Como dito antes, o procedimento não é tão simples. Quando o pigmento de tinta é depositado na pele, o corpo entende que essa substancia é intrusa e envia um exército de glóbulos brancos para remover e expulsar a tinta. Essas partículas são muito maiores que os glóbulos, o máximo que o nosso corpo consegue fazer é corroer lentamente – por isso as tatuagens desbotam, mas não apagam completamente.

É neste momento que o laser é necessário. O laser emite explosões extremamente quentes em rajadas de luz curtas e ultra-rápidas para aquecer e fragmentar os pigmentos de tinta em pedaços minúsculos. Dessa forma, os glóbulos brancos podem continuar o trabalho e expulsa a tinta com mais facilidade, através do fígado.

Cada cor de pigmento absorve diferentes comprimentos de onda de luz. Ou seja, para que o laser seja eficiente em determinada cor, ele deve ser configurado para o comprimento de onda certo. Tatuagens multi-coloridas precisaram de mais de um equipamento laser.

Diferentes tipos de laser para remover tatuagens coloridas

Com base neste princípio, diversos lasers foram fabricados e cada vez mais aprimorados para atuar em uma determinada gama de pigmentos.

A remoção de tatuagens amadoras e em preto, geralmente, são muito mais fáceis e rápidas de serem removidas, com apenas um tipo de laser é possível realizar todo o processo. Já tatuagens profissionais e, principalmente remover tatuagens coloridas, são mais difíceis, demoradas e necessitam de mais de um tipo de laser.

Tipos de laser para cada cor

  • Laser Dye Pulse: demonstrou excelente eficiência para remover as cores vermelho, laranja e amarela.
  • Laser Nd YAG double pulse: ótima atuação para remover os pigmentos vermelhos e uma boa atuação na remoção de cores amarelas presentes na tatuagem.
  • Laser ND YAG: Além dos pigmentos claros, demonstrou boa atuação para remover os pigmentos azul e preto.
  • Q-Switched Rubi Laser: ótima atuação em cores escuras, principalmente azul e preto.
  • Q-Switched Alexandrite: boa atuação para remover pigmentos verdes, preto e azul.

Complicações

As técnicas de remoção a laser são completamente seguras, porém, há algumas complicações que podem ser deixadas por tal tratamento, como manchas mais claras ou escuras do que a pele não tratada, mas na maioria dos casos essas manchas são passageiras e desaparecem com o tempo. Cicatrizes é raro mas é algo que também pode ocorrer.

Podem acontecer criação de bolhas e reações alérgicas aos pigmentos após o tratamento com os lasers. Caso a tinta que o tatuador usou em seu desenho contenha óxido de ferro e dióxido de titânio, é possível que sua tatuagem escureça após exposição ao laser.

Portanto, converse com um médico especialista e tire todas as dúvidas possíveis, desde os tipos de laser que possam ser utilizados no seu tratamento aos riscos de remoção de tatuagem que você poderá se submeter.

E então leitor, o que achou do conteúdo que trouxemos sobre remover tatuagens coloridas? Ainda restou dúvidas? Deixe o seu comentário.

Remover tatuagens coloridas: Para cada cor um tipo de laser diferente
45 votes