Skip to content

Piercing no Septo Infeccionado – Causas e como tratá-lo

Piercing no Septo Infeccionado - Causas e como tratá-lo

Piercings são extremamente comuns nos dias de hoje. E se você teve um piercing no septo colocado recentemente, deve estar se perguntando: É realmente isso que deviria acontecer nos primeiros dias? Isso acontece no período de cicatrização? Será que o meu piercing no septo está infeccionado?

A verdade é que a última coisa que queremos é que o nosso piercing infeccione. Mas, infecções no septo é uma realidade que precisa ser encarada. Com os cuidados posteriores feitos corretamente você minimiza, e muito, as chances do seu piercing infeccionar.

Aqui você encontrará toda a informação necessária para saber identificar quando o seu piercing do septo está infeccionado, quais são as principais causas e o que você pode fazer para minimizar os riscos para ter um período de cicatrização seguro e sem complicações.

O que é uma infecção no piercing?

A infecção de um piercing ocorre quando bactérias, fungos ou germes entram na região do furo – que ainda está aberta. Ter um piercing infeccionado pode causar sérios problemas e danos a área do corpo e, se não for tratada rapidamente, pode se multiplicar e atingir outras regiões. Podendo levar até a morte.

É essencial que você tenha noções para perceber se o piercing está ou não infeccionado. O quanto antes você conseguir identificar os sinais de uma infecção, maiores serão suas chances de conseguir eliminá-la e impedir que elas retornem posteriormente.

O que pode causar uma infecção no piercing do septo?

Infecções são causadas por bactérias, fungos e outros.. E existem diversas formas de se infiltrarem no piercing do septo. Um método muito comum de as bactérias conseguirem atingir o seu piercing é através das suas próprias mãos. O nariz é uma área do corpo que é praticamente impossível evitar de tocá-lo. Todos os dias sempre estamos tocando-o, limpando-o ou coçando-o.

E na maioria das vezes que tocamos o nariz, nossa mão está suja e contendo milhares de bactérias. Sem perceber, estamos passando toda a bactéria para a ferida do septo. Em alguns dias, toda essa bactéria depositada se multiplica e você terá um piercing no septo infeccionado.

Uma forma de evitar essa contaminação, é lavar bem as mãos com água e sabão antes de tocar o nariz. Certifique-se de limpar às unhas e os dedos, uma vez que elas podem ser os “limpadores” quando se trata de limpar o seu piercing no septo.

Você também deve encontrar um bom estúdio e um bom profissional para realizar sua perfuração. Observe a limpeza do ambiente e se o piercer realiza a higienização correta dos materiais. Veja também se ele utiliza luvas e mascaras descartáveis e se realmente as descartam no final do procedimento. Caso contrário, procure outro profissional.

Outra forma de diminuir as chances de ter um piercing no septo infeccionado é evitar piscinas e mar enquanto seu piercing está no processo de cicatrização. Esses locais podem conter muitas bactérias. Mas, se você ainda sim frequentar estes locais, nossa dica é que você não submerja a cabeça debaixo d’água.

Por fim, não realizar os cuidados necessários com o piercing durante a cicatrização ou não fazê-la como o indicado pelo profissional é uma das principais causas de infecção no piercing do septo. Limpe seu piercing todos os dias com uma solução de água salina durante o processo de cura e mantenha-se das bactérias.

Piercing no Septo Infeccionado - Causas e como tratá-lo

Sinais e sintomas de um piercing no septo infeccionado

Durante as três primeiras semanas você vai se deparar com a área avermelhada, dolorida, com crostas e inchada. Embora estes sejam os mesmos sinais de uma infecção, isto é completamente normal! Afinal, você acabou de causar uma ferida em sua pele.

No entanto, é preciso estar atento para conseguir identificar uma possível formação de infecção neste mesmo período. Pois, a melhor forma de evitar uma infecção no piercing no septo se multiplique e coloque sua vida em risco, é eliminá-la o quanto antes.

Sinais que o seu piercing no septo está infeccionado:

  • Corrimento verde ou amarelo e com mal cheiro
  • Aumento do inchaço na área
  • Área mais quente que o normal, parecendo febril
  • Mancha vermelha ao redor do piercing

Como tratar um piercing no septo infeccionado

Para evitar que o seu piercing no septo infeccione é preciso limpá-lo com uma solução salina uma vez por dia. Para fazer a solução de sal você precisa de uma colher de sal e um copo de água morna. Mergulhe um cotonete ou uma bola de algodão na água e passe no piercing. A água com sal ajuda a remover as crostas e bactérias e também acelera o processo de cicatrização.

Se o seu piercing infeccionar, você deverá limpá-lo com a solução salina por pelo menos duas vezes ao dia – quando acordar e antes de ir dormir. Tem um tempo livre a tarde e tem como fazer a solução? Então não perca a oportunidade de limpá-lo uma vez extra.

Caso a solução com sal não esteja resolvendo o problema, você deve procurar um médico. O médico irá avaliar a infecção e, dependendo da gravidade, pode prescrever alguns antibióticos. Tome os antibióticos até o final do curso indicado, mesmo que a infecção já tenha melhorado. Assim, você impedirá que a infecção apareça novamente.

Como evitar ter infecções do piercing no septo

É preciso ter o máximo de cuidado com o piercing e evitar toca-lo. Uma coçada no septo ou um esbarrão quando estiver tirando a camiseta podem ser muito dolorosos. Além da dor, esse tipo de incidente pode ocasionar em leves ferimentos no local e, ter uma pele machucada, aumenta consideravelmente o risco de complicações e inflamações.

Além dos cuidados posteriores e cuidados para não causar ferimentos no septo, é muito importante que você escolha uma jóia de alta qualidade para evitar ter reações alérgicas. E lembre-se: qualquer coisa que esteja fora do normal, vá até um médico ou procure o profissional que fez a aplicação, eles lhe darão o melhor direcionamento.

Piercing no Septo Infeccionado – Causas e como tratá-lo
6 votes